Variação espaço-temporal de metais em aguapé [Eichhornia crassipes (Mart.) Solms)], material particulado aderido às raízes de aguapé e no sedimento em dois rios do sudeste brasileiro

Leonardo Bernardo Campaneli, Cristina Maria Magalhães De Souza, Thiago De Souza Ribeiro, Carlos Eduardo Rezende, Ricardo Antunes de Azevedo, Marcelo Gomes de Almeida, Angela Pierre Vitória
2010 Biotemas  
Revista Biotemas, 23 (4), dezembro de 2010 Variação espaço-temporal de metais em aguapé [Eichhornia crassipes (Mart.) Solms)], material particulado aderido às raízes de aguapé e no sedimento em dois rios do sudeste brasileiro Resumo Este trabalho avaliou as variações espaciais e temporais na concentração de metais (Fe, Mn, Cu, Zn, Ni, Cr e Pb) em aguapé [Eichhornia crassipes (Mart.) Solms)] (raiz e parte aérea), no material particulado aderido às raízes do aguapé e no sedimento na região do
more » ... to na região do baixo, médio e alto rio Paraíba do Sul (RPS) e rio Imbé, ambos no sudeste brasileiro. As amostras foram coletadas no período chuvoso e seco de 2006. Ferro e Mn foram os elementos encontrados em maiores concentrações em todos os compartimentos de ambos os rios. Nas plantas, o sítio preferencial de acúmulo de todos os metais foram as raízes. As concentrações de metais em aguapé sugerem que os metais na forma bioassimilável tendem a estar mais disponíveis na estação seca no baixo e médio RPS, provavelmente devido à menor concentração de material particulado em suspensão. Entretanto, nos demais locais analisados não houve variação temporal. As diferentes matrizes analisadas mostraram uma variação espacial de metais no RPS, provavelmente devido a particularidades geoquímicas e antropogências de cada região. O RPS apresentou altas concentrações de Cu, Zn, Ni, Cr e Pb quando comparado com o rio Imbé, em especial a região do médio RPS, mas menores concentrações do que outros rios reconhecidamente poluídos do mundo. Abstract Spatial and temporal variation of metals in water hyacinth, seston and sediment in two rivers of south-west Brazil. This work evaluated the spatial and temporal variations for metal concentrations (Fe, Mn, Biotemas, 23 (4): 119-128, dezembro de 2010 Revista Biotemas, 23 (4), dezembro de 2010 120 L. B. Campaneli et al. Cu, Zn, Ni, Cr e Pb) in water hyacinths [Eichhornia crassipes (Mart.) Solms)] (root and leaves), the particulate material adhering to their roots and the sediment along the Paraíba do Sul River (PSR -high, medium and low) and Imbé River, both in southeastern Brazil. Samples were collected in 2006 at the rainy and dry seasons. Iron and Mn showed the highest concentrations in all samples for both rivers. Roots presented the highest concentrations for all metals. Metal concentrations in the water hyacinths suggest that in the dry season, particularly in the low and medium PSR, metals were more easily bioassimilated, probably due to geochemical and anthropogenic particularities of each region. Overall, PSR presented high contents of metals Cu, Zn, Ni, Cr and Pb compared to the Imbé River, but lower concentrations than those admittedly polluted rivers around the world.
doi:10.5007/2175-7925.2010v23n4p119 fatcat:m7tjtallazbj3ja7tuok3jpm2e