Poder político e relações de parentesco no município de Londrina - Paraná

Carla Andreia Alves da Silva
2015 Revista NEP - Núcleo de Estudos Paranaenses da UFPR  
O nepotismo é um fenômeno latente na política brasileira, ocorrendo desde as regiões mais antigas e tradicionais, até nos locais de colonização mais recente, como é o caso do município de Londrina, Estado do Paraná, no qual em apenas 80 anos de história já se formaram redes de poder político e parentesco. O objeto deste trabalho são as relações de poder político e parentesco formadas em Londrina, no intuito de verificar se estas relações ocorrem também em cidades mais novas, não pertencentes ao
more » ... não pertencentes ao chamado "Paraná Tradicional", ao que ficou demonstrado que o tempo, neste caso, não é um fator determinante para a formação das teias de nepotismo, mas sim a existência de capitais político e econômico e relações que garantam capital social para entrar, manter-se e reproduzir-se com os seus familiares na política brasileira. Ademais, a colocação de familiares em cargos estratégicos é uma forma de garantir longevidade no poder, já que desta forma pode-se ter o controle inclusive das instituições responsáveis pela fiscalização das atividades de estado e de governo. Em Londrina temos uma família mais expressiva, sendo o maior grupo que ainda mantém-se no poder local, espraiando-se por outros poderes e esferas de governo. Trata-se da família Belinati, iniciada na atividade política com Antonio Casemiro Belinati, um político outsider que ao longo de sua história transformou-se em estabelecido; o grupo Belinati já possui mais de quinze membros da família que, juntos, ocuparam mais de quarenta cargos públicos, sejam eles eletivos, comissionados ou concursados. Além desta família central, pudemos localizar outras dezesseis famílias de atuação política na cidade, muitas delas com projeção em âmbito estadual e federal. São elas: famílias Richa, Dias, Hosken de Novaes/Castaldi, Rocha Loures, Carvalho/Canizares, Corrêa, Janene/Jannani/Jenani, Del Ciel, Gabardo, Leite Chaves, Maculan, Cesáreo Pereira, Stamm, Scaff, Canziani e Caldarelli. Como método, utilizamo-nos da sociologia das biografias, analisando a trajetória destas famílias, verificando suas movimentações no espaço social, lançando mão das categorias de campo, habitus e capitais, de Pierre Bourdieu.
doi:10.5380/nep.v1i1.43270 fatcat:qmddhcr7irf57b3n7f2hnfvx7y