A arquitetura interna do suspense: o ritmo enunciativo na graphic novel Cachalote

Renan Luis Salermo, Cássia Vanessa Batalha
2018 Revista Fronteiras : Estudos Midiáticos  
Este é um artigo de acesso aberto, licenciado por Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC-BY 4.0), sendo permitidas reprodução, adaptação e distribuição desde que o autor e a fonte originais sejam creditados. RESUMO A produção gráfica recente expandiu os limites característicos dos quadrinhos multiplicando os meios de veiculação e circulação, o mercado e a atenção cultural para esses discursos artísticos. Olhando para essa expansão cultural, neste trabalho, examinamos a graphic novel
more » ... os a graphic novel Cachalote (2010), produzida por Daniel Galera e Rafael Coutinho, tendo surgido nesse cenário e apresentando alguma dessas características de experimentos da linguagem em trânsito com outras práticas artísticas. Com o propósito de realizarmos uma leitura da prática do suspense como responsável pelo fio condutor da narrativa, da aderência do leitor e de suas influências e ganhos para a experimentação dos quadrinhos, selecionamos a teoria semiótica francesa, na proposição de Pietroforte (2009) e na teoria dos quadrinhos de McCloud (2008) para detalhar o ritmo narrativo do suspense, as regularidades e inventividades da expressão dos quadrinhos. Dessa forma, a análise da graphic novel possibilita um olhar para o resultado artístico das intensas práticas artísticas dos quadrinhos recentes e seus ganhos estéticos. Palavras-chave: Cachalote, semiótica, suspense. ABSTRACT The recent graphic production has expanded the boundaries of comics by multiplying the means of placement and circulation, the market, and cultural attention to these artistic discourses. Looking at this cultural expansion, in this work, we examine the graphic novel Cachalote (2010), produced by Daniel Galera and Rafael Coutinho, having emerged in this scenario and presenting characteristics of experiments in language in transit with other artistic practices. With the purpose of having a reading of the practice of suspense as responsible for the thread of narrative, reader adherence and its influences and gains for a comic experimentation, we selected a French semiotic theory, in the proposal of Pietroforte (2009) and in the theory from McCloud's comics (2008) to detail the narrative rhythm of suspense as regularities and inventions of comic book expression. In this way, an analysis of the graphic novel allows a look at the artistic result of the intense artistic practices of the recent comics and their aesthetic gains.
doi:10.4013/fem.2018.201.10 fatcat:kb2vdjwv5vehvpv4kzidsiw6ey