Características do ambiente no entorno de escolas, distância da residência e deslocamento ativo em adolescentes de Curitiba, Brasil

Alexandre Augusto de Paula Silva, Adalberto Aparecido dos Santos Lopes, Jeruza Sech Buck Silva, Crisley Vanessa Prado, Rodrigo Siqueira Reis
2020 Revista Brasileira de Epidemiologia  
RESUMO: Introdução: A prática de deslocamento ativo para a escola pode ser uma maneira de aumentar a atividade física entre os adolescentes, no entanto pouco se sabe sobre o ambiente no entorno das escolas, bem como a distância até a escola pode afetar esse comportamento. Objetivo: Analisar a associação entre as características do ambiente no entorno da escola, a distância da residência e o deslocamento ativo de adolescentes de Curitiba, Brasil. Métodos: Quatrocentos e noventa e três
more » ... a e três adolescentes foram entrevistados e 124 escolas foram avaliadas. As variáveis do estudo incluíram as características de acessibilidade no entorno da escola por observação sistemática e a distância da residência até a escola por Sistemas de Informações Geográficas (SIG). Resultados: A presença de "placas de segurança" (RP = 0,78; IC95% 0,66 - 0,91; p = 0,003) apresentou associação inversa ao deslocamento ativo dos adolescentes, bem como as distâncias 1.500-3.500 m (RP = 0,53; IC95% 0,40 - 0,71; p < 0,001) e ≥ 3.501 m (RP = 0,29; IC95% 0,18 - 0,45; p < 0,001). No geral, o entorno das escolas se mostrou favorável à caminhada. Conclusão: A segurança no trânsito e a distância entre a escola e a residência associaram-se com o deslocamento ativo entre adolescentes do estudo. Políticas que integrem acesso a escolas próximas à residência e segurança no trânsito podem contribuir para o incentivo ao deslocamento ativo até a escola entre adolescentes.
doi:10.1590/1980-549720200065 pmid:32667463 fatcat:a445pcuzzvfc3ilvxzptl5peku