Políticas educacionais e gênero: um balanço dos anos 1990

Fúlvia Rosemberg
2001 Cadernos Pagu  
Este artigo tem por objeto descrever tendências, apontar avanços e lacunas nas políticas educacionais olhadas a partir de uma perspectiva de igualdade de gênero. Pretendo, assim, contribuir para a problematização da agenda hegemônica compartilhada pelo atual governo brasileiro, pelas organizações multilaterais e por segmentos importantes dos movimentos feministas, nacional e internacional.
doi:10.1590/s0104-83332001000100009 fatcat:hrst2ib2xnc3detbupbvihchha