Bastardos e órfãos contemporâneos: a arqueologia da infância nos romances de filiação

Alessandra Dalva de Souza Pajolla
2015 Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea  
A reconstituição das origens configura uma dinâmica narrativa presente em diversas obras no campo literário atual: o retorno ao passado despido de nostalgia, marcado pela tentativa de explicar por meio das origens (reais e imaginárias) as lacunas identitárias. Os romances de filiação integram essa tendência e interrogam a ascendência como um mecanismo para resolver enigmas do presente. As obras Azul-corvo (2010), de Adriana Lisboa, Era meu esse rosto (2012), de Marcia Tiburi, e Chove sobre
more » ... e Chove sobre minha infância (2012), de Miguel Sanches Neto, expõem o percurso de narradores que voltam ao tempo da infância em busca de autoconhecimento e, sobretudo, pertencimento.
doi:10.1590/2316-4018466 fatcat:4dflmwdq5zc2dfvumxpb537iti