A Produção de Discursos a partir de Situações Comunicativas

Isabel Cristina Michelan De Azevedo
2020 Revista Linguagem em Foco  
Desde o início dos estudos da Sociolinguística e da Pragmática estadunidenses e europeias, reforçados pela divulgação das ideias de Bakhtin e o Círculo na França e em outras regiões do mundo a partir da década de 1970 – em particular, pelo acesso ao ensaio "Os gêneros do discurso", escrito na década de 1950 –, as pesquisas voltadas ao ensino de línguas são orientadas para que as práticas pedagógicas estejam apoiadas em situações comunicativas. Passados mais de cinquenta anos, ao acompanhar os
more » ... ao acompanhar os graduandos em estágio supervisionado e mestrandos do Mestrado Profissional em Letras (Profletras), observa-se ser essa é uma situação pouco frequente nas salas de aula das escolas de educação básica de Sergipe, e talvez em outros estados brasileiros, por isso a temática ainda merece atenção. Com base em uma metodologia interpretativista (ERIKSON, 1986), pretendemos retomar alguns dos conceitos chave que sustentam esse tipo de trabalho didático-pedagógico e compreender os movimentos discursivos depreendidos de produções de um gênero discursivo específico (narrativa de vida/memória) e de enunciados estéticos multissemióticos (textos verbivocovisuais), por meio de criações em stop motion, realizadas por estudantes de ensino fundamental. Os resultados indicam que as práticas escolares de produção discursiva, que decorrem de situações comunicativas concretas, segundo Canale (1983), favorece o desenvolvimento de competências variadas, permitem a associação das atividades de produção textual às necessidades de vida, estimula práticas cooperativas de linguagem, aprimora as avaliações axiológicas e amplia a visão crítica dos estudantes, além de possibilitar o estudo e uso de variados recursos linguístico-discursivos.
doi:10.46230/2674-8266-11-2943 fatcat:7blfgenugrfo3co2xrxnrqttnu