Caracterização do reciclador da ONG RRV em Londrina-Paraná

Márcia Lali Bazo, Leonardo Sturion, Vanessa Suziane Probst
2011 Fisioterapia em Movimento  
INTRODUÇÃO: Existem poucas informações a respeito das condições de trabalho do reciclador e dos efeitos do exercício dessa atividade. OBJETIVO: Investigar o ambiente de trabalho, a postura e o perfil dos recicladores da Associação Reciclar Reciclando a Vida (RRV) da cidade de Londrina, Paraná, Brasil. METODOLOGIA: A pesquisa qualiquantitativa foi realizada com 18 recicladores por meio de uma entrevista com um formulário de dados (gerais/ocupacionais) e um check list, buscando uma visão
more » ... uma visão ergonômica do ambiente de trabalho. RESULTADOS: O grupo de trabalhadores estudado exerce a atividade de recicladores há 3[0,8-8] anos. Em relação às doenças sistêmicas, 22% relataram hipertensão arterial e cardiopatias e 39% cefaleia. A presença de dor em MMSS aumentou (p = 0,04) e houve uma tendência de aumento de dor em MMI e cervical (p = 0,08) com o exercício da atividade de reciclador. Em relação ao ambiente de trabalho, foram constatados condições adversas à salubridade humana, além de odor desagradável, sendo que nenhum dos recicladores faz uso de equipamentos de segurança do tipo Equipamento de Proteção Individual (EPIs). Entre as posturas adotadas na execução de suas atividades, grande parte dos recicladores permanece em pé e carrega peso a maior parte de sua jornada de trabalho. CONCLUSÃO: A atividade do reciclador está ligada ao ambiente e a posturas inadequadas de trabalho. O perfil do trabalhador envolvido nessa atividade é o de mulheres com baixos índices de escolaridade e de remuneração.
doi:10.1590/s0103-51502011000400004 fatcat:dpax7ofnajggnh7cuplffqgewq