Padrões em contextos figurativos: um caminho para a generalização em matemáticaPatterns in figurative contexts: a way to the generalization in mathematics

Isabel Piteira Vale
2013 Revemat revista eletrônica de educação matemática  
Resumo A matemática é considerada por vários autores como a "ciência dos padrões" (e.g. Devlin, 2002; Steen, 1988) . Tendo por base esta ideia, os resultados obtidos, com o nosso trabalho desenvolvido nos últimos anos sobre padrões no ensino e aprendizagem da matemática, vão de encontro a várias conclusões apontadas por vários investigadores de que os padrões são um contexto rico para desenvolver a atividade matemática, nomeadamente permite desenvolver um tipo de raciocínio matemático que os
more » ... atemático que os ajuda a resolver problemas e a desenvolver, em particular, o pensamento algébrico. Demos destaque, no trabalho realizado, a tarefas apresentadas em contextos figurativos que se revelam como um bom ponto de partida para a generalização de padrões, como um caminho para o estudo da álgebra. Com base em estudos de natureza qualitativa apresenta-se neste artigo alguns exemplos do trabalho realizado com alunos do ensino básico (6-9 anos) centrado numa proposta didática para o ensino de padrões, que evidencia algumas das potencialidades desta abordagem para o desenvolvimento do pensamento algébrico de uma forma natural e motivadora. Palavras-chave: Padrões. Contagens. Contextos figurativos. Generalização. Pensamento algébrico. Abstract Several authors consider mathematics as the "science of patterns" (e.g. Devlin, 2002; Steen, 1988) . Based upon this idea, we have been working on this theme in last years, and our results are consistent with several results from various researchers, that patterns are a rich context for developing mathematical activity, mainly allow the understanding of a kind of mathematical reasoning that helps students solve problems and develop algebraic thinking. We highlight the tasks presented in figurative contexts that revealed themselves as a good starting point for the generalization of patterns, as a path for the study of algebra. Grounded in a qualitative approach in this paper we present the work done with elementary school students (6-9 years) centered on a didactical proposal for the teaching of patterns where we evidence, some of the potential of this approach for the development of algebraic thinking in a natural and motivating way.
doi:10.5007/1981-1322.2013v8n2p64 fatcat:w26e5esehrgunc2dzqviim6pym