Imposex in Two Muricid Species (Mollusca: Gastropoda) from the Northeastern Brazilian Coast

I.B. Castro, A.F. Alves de Lima, A.R.C. Braga, C.A. Rocha-Barreira
2007 Journal of the Brazilian Society of Ecotoxicology  
Imposex is the occurrence of male sexual features in female prosobranch mollusks exposed to organotin compounds. Since imposex has measurable characteristics, it has been used as a bioindication tool for the presence of this kind of pollutants. Thus, this work aimed to monitor organotin pollution over areas under the influence of ten main harbors of Northeastern Brazilian coast. Imposex intensity was measured using the indexes VDSI, RPSI, RPLI and the percentage of imposexed females. At least
more » ... females. At least one sampling site in each studied harbor showed imposex, suggesting a widespread contamination by organotin compounds. However, the observed imposex levels are lower than those obtained by other monitoring works in highly industrialized regions of Europe and Asia, confirming that organotin contamination levels are higher in the most industrialized regions of the world. Approximately 39% of all sampling sites (32 sites) did not show imposexed females, suggesting that this feature does not occur naturally in Stramonita haemastoma and Stramonita rustica. RESUMO Imposex em duas espécies de muricídeos (Mollusca: Gastropoda) da costa do Nordeste do Brasil O imposex é a ocorrência de caracteres sexuais masculinos em fêmeas de moluscos prosobrânquios expostos a compostos orgânicos de estanho (COEs). Como o imposex apresenta características mensuráveis, o mesmo tem sido usado como bioindicador de baixo custo para esse tipo de poluição. O presente trabalho monitorou a contaminação por compostos organoestânicos nas áreas sob a influência dos 10 principais terminais portuários do Nordeste do Brasil. A intensidade de imposex foi medida utilizando-se os índices VDSI, RPSI e RPLI e a porcentagem de fêmeas com imposex. Pelo menos uma estação em cada um dos terminais portuários estudados apresentou imposex, sugerindo ampla contaminação por COEs. Entretanto, os índices observados revelaram-se baixos quando comparados aos obtidos em outros monitoramentos realizados em regiões muito industrializadas da Europa e da Ásia. Isso reforça dados já mencionados na literatura que sugerem que a contaminação por compostos orgânicos de estanho é mais severa em regiões mais industrializadas do mundo. Das 82 estações analisadas durante o presente estudo, 32 mostraram-se completamente livres de quaisquer indícios de imposex, o que sugere que o imposex não se manifesta naturalmente nas espécies Stramonita haemastoma e Stramonita rustica.
doi:10.5132/jbse.2007.01.012 fatcat:cbe7k4rd7bdbbo6avrtzlxprsm