Surto de botulismo tipo C em equinos no Rio Grande do Sul

Fernando F. Argenta, Guilherme Konradt, Daniele M. Bassuino, Rafaela A. Caprioli, Cláudio J.M. Laisse, Ana Carolina Borsanelli, Iveraldo S. Dutra, David Driemeier
2017 Pesquisa Veterinária Brasileira  
RESUMO: O botulismo nos animais domésticos é uma intoxicação fatal ocasionada pela ingestão da neurotoxina de Clostridium botulinum. Este trabalho descreve os aspectos epidemiológicos, clínicos e laboratoriais de um surto de botulismo tipo C em equinos de uma propriedade rural no município de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Do total de 20 equinos, sete (35%) foram acometidos e morreram, e um eutanasiado após apresentar prognóstico desfavorável. Os cavalos, criados extensivamente, apresentaram
more » ... ente, apresentaram sinais clínicos semelhantes, caracterizados por dificuldade de locomoção, letargia, paralisia flácida progressiva, tremores musculares, sudorese, ataxia e quedas frequentes. Quatro equinos foram necropsiados e não apresentaram lesões macroscópicas e microscópicas significativas. Amostras de encéfalo e medula espinhal foram enviados para realização do exame de imunofluorescência direta e foram negativas para o vírus da raiva. Fragmentos de fígado dos quatro equinos necropsiados, amostras de sedimento do solo e água suspeita de dois açudes da propriedade foram avaliados pelo exame direto para a verificação da presença de toxina botulínica e/ou esporos de Clostridium botulinum. No bioensaio em camundongos e soroneutralização pode-se detectar toxina botulínica tipo C em uma amostra de fígado, ao passo que as amostras de sedimento do solo e água foram negativas em todos os ensaios. Com base nos dados epidemiológicos, clínicos e laboratoriais pode-se estabelecer o diagnóstico etiológico de botulismo causado pela toxina botulínica do tipo C, e sugere-se, a água estagnada dos açudes como aprovável fonte da toxina.
doi:10.1590/s0100-736x2017001200002 fatcat:r47fe23w4fbkbid3j6dcsp3qpu