Arborização Urbana: percepção dos moradores e análise de regiões críticas de calor e umidade, Cáceres-MT

Gerlane De Medeiros Costa, Thatiane Martins da Costa, Antonio Miguel Olivo Neto, Aumeri Carlos Bampi, Derick Victor de Souza Campos
2018 Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais  
O crescimento desordenado das cidades, em especial em países não desenvolvidos ou em desenvolvimento, como o Brasil, tem alterado e até destruído condições ideais de vida dos seus habitantes. Neste contexto, a arborização é um elemento de grande importância para a elevação da qualidade de vida da população, tanto em grandes centros urbanos como em pequenas cidades, pois a vegetação que a compõe desempenha funções essenciais, melhorando o ambiente urbano por meio da capacidade de produzir
more » ... de produzir sombra, amenizar a poluição sonora, melhorar a qualidade do ar, aumentar a umidade e amenizar a temperatura. Analisando informações a respeito de ilhas de calor, efeito de arborização urbana, qualidade de vida e preservação do meio ambiente, este trabalho teve como objetivo realizar um levantamento, junto aos moradores do bairro Residencial Bandeirantes, Cáceres-MT, sobre a percepção destes a respeito da ausência de arvores no bairro e seus efeitos. Os dados para gerar os mapas de temperatura e umidade, foram obtidos por meio da utilização de termohigrômetro. E para a avaliação e levantamento sobre a percepção dos moradores com relação a arborização urbana, foi elaborado um questionário curto com quatro questões objetivas e uma aberta. Com relação a percepção dos benefícios da arborização urbana, assim como o desejo de ter uma árvore na calçada, das residências visitadas, 66% dos entrevistados demonstraram interesse em plantar uma árvore, 21,4% não tinham interesse e 12,8% já tinham uma árvore plantada em sua calçada. O estudo demonstrou que as pessoas entrevistadas conhecem a importância da arborização. Os resultados de temperatura e umidade, demonstraram a importância da presença de vegetação arbórea para produção de um ambiente mais agradável.
doi:10.6008/cbpc2179-6858.2018.001.0019 fatcat:r6dghy43wrcc3knls2estdyg2i