Prevalência e fatores associados ao uso de antidepressivos em adultos de área urbana de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, em 2006

Carla Maria Maia Garcias, Ricardo Tavares Pinheiro, Gilberto de Lima Garcias, Bernardo Lessa Horta, Clarice Brinck Brum
2008 Cadernos de Saúde Pública  
Este trabalho determina a prevalência e fatores associados ao uso de antidepressivos em adultos residentes na área urbana da cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Foi realizado um estudo transversal em uma amostra representativa de adultos com idade igual ou superior a 40 anos, moradores na zona urbana de Pelotas, em 2006. Para as comparações entre proporções, utilizou-se o teste de qui-quadrado e, para a análise multivariada, a regressão logística não condicional. Foram entrevistados
more » ... ram entrevistados 1.327 adultos, dos quais 9,3% tinham usado antidepressivos. O consumo desses medicamentos associou-se significativamente ao sexo feminino (OR: 2,45; IC95%: 1,50-4,02); ao nível sócio-econômico mais elevado, classes A e B (OR: 2,07; IC95%: 1,28-3,34); e a não estar exercendo uma atividade de trabalho (OR: 1,65; IC95%: 1,06-2,55). A prevalência de uso de antidepressivos foi superior às encontradas em outros estudos. Os determinantes individuais de utilização poderão servir de embasamento às estratégias para diminuir o consumo de antidepressivos nesses grupos.
doi:10.1590/s0102-311x2008000700011 pmid:18670680 fatcat:ypiggga2nfbf7kfpgwzyldpcbi