Obstrução estrangulada de jejuno como complicação pós-operatória de ressecção do cólon maior eqüino: relato de caso

C.A. De Marval, M.R.F. Matos, V.G. Andrade, B.B. Leal, G.E.S. Alves, H.P. Oliveira, R.R. Faleiros
2007 Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia  
Em uma égua, submetida à laparotomia para correção de vólvulo do cólon maior, realizou-se enterectomia próximo ao ligamento cecocólico seguida de enteroanastomose término-terminal. Nas primeiras 24 horas do período pós-operatório, houve piora dos sinais clínicos, com ocorrência de dor, refluxo enterogástrico e agravamento do quadro de endotoxemia. Frente ao prognóstico desfavorável, optou-se pela eutanásia. Durante a necropsia, não foram constatadas falhas na enteroanastomose ou sinais de
more » ... ou sinais de peritonite séptica. Observou-se encarceramento de uma alça de jejuno, que se apresentava justaposta à extremidade livre da prega cecocólica e comprimida entre o corpo do ceco e o cólon ventral direito remanescente, caracterizando obstrução do tipo estrangulada. Esse achado foi compatível com o agravamento do quadro clínico observado no pós-operatório. Essa ocorrência sugere a necessidade de uma adaptação na técnica de ressecção do cólon maior, de forma a reduzir o espaço cecocólico e evitar um possível encarceramento de alças de intestino delgado.
doi:10.1590/s0102-09352007000300014 fatcat:usga5soixfcqxinxntxfgc25oy