Repercussões do trabalho na saúde dos adolescentes trabalhadores

Aline Alcântara Pimenta, Fabiana Cristina Taubert de Freitas, Maria Helena Palucci Marziale, Maria Lúcia Carmo Cruz Robazzi
2011 Acta Paulista de Enfermagem  
OBJETIVO: Identificar as repercussões à saúde em decorrência do trabalho realizado por adolescentes, em uma Fundação de Educação para o Trabalho em sua saúde. MÉTODOS: Estudo transversal, descritivo e quantitativo que investigou, entre abril e maio de 2010, 117 adolescentes trabalhadores da cidade de Ribeirão Preto (SP), por meio de um questionário multidimensional. A análise dos dados ocorreu por meio da estatística descritiva. RESULTADOS: A maioria era do sexo feminino (72,6%), com idade de
more » ... 6%), com idade de 15 anos (80,3%), cor parda (60%), cursava o Ensino Médio (74,4%); apresentava renda familiar de até dois salários mínimos; morava com três a quatro membros da família e não havia trabalhado anteriormente (62,4%). A atividade mais exercida foi recepcionista (46,2%) e auxiliar administrativo (37,6%); 92,3% trabalhavam quatro horas por dia ganhando meio salário mínimo. Para 37,6%, o trabalho causava alterações à saúde, tais como, dores em várias regiões do corpo (76,2%) e problemas respiratórios. CONCLUSÕES: Houve repercussões na saúde dos adolescentes, possivelmente, por causa do trabalho.
doi:10.1590/s0103-21002011000500017 fatcat:wvu2iszktba2defkkwcbpkts6e