Radioligantes para neurorreceptores benzodiazepínicos

Sibila Roberta Marques Grallert, Leoberto Costa Tavares, Elaine Bortoleti de Araújo
2003 Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas  
Os inúmeros avanços técnico-científicos das últimas décadas possibilitaram identificar e caracterizar a estrutura de uma variedade de neurotransmissores e de seus receptores no cérebro, bem como estudar suas interações. Nesse artigo serão relacionados os radiofármacos utilizados em medicina nuclear diagnóstica para acesso a neurorreceptores. Radioligantes cerebrais são moléculas marcadas com isótopos emissores de pósitron ou emissores de fótons (gama emissores) que se ligam seletivamente a
more » ... eletivamente a sítios receptores específicos no SNC (Sistema Nervoso Central). Para utilização in vivo esses radioligantes não devem apresentar toxicidade e, também, não devem apresentar atividade farmacológica na dose administrada. Utilizando-se ligantes marcados com nuclídeos radioativos, em técnicas como tomografia por emissão de pósitron (PET) e tomografia por emissão de fóton único (SPECT), é possível gerar imagens que auxiliam eficazmente no diagnóstico de doenças neuropsiquiátricas, tanto pela visualização da distribuição e função dos inúmeros tipos de neurorreceptores como pela investigação de anormalidades neuroquímicas. Salientase que a utilização dessas técnicas constitui-se em ferramenta de fundamental importância para a exploração funcional do SNC. Unitermos: • Radiotraçadores cerebrais • Neurorreceptores • Sítios receptores • benzodiazepínicos • Radiofármacos
doi:10.1590/s1516-93322003000300004 fatcat:lqbwxxzl7jcifmhqwgcugg4b2i