Os estrangeiros de Azul Corvo, de Adriana Lisboa

Allysson Augusto Silva Casais
2020 Opiniães  
Este trabalho tem o propósito de entender como o romance Azul corvo (2010), de Adriana Lisboa, representa as diferentes maneiras de ser estrangeiro no mundo atual e os processos identitários e afetivos envolvidos na experiência. A obra narra a história de Vanja, uma adolescente de 13 anos que, após a morte da mãe, se muda do Brasil para os Estados Unidos, país onde nasceu, na busca por seu pai biológico. Em terras norte-americanas, a protagonista perpassa por transformações e se depara com
more » ... se depara com outros imigrantes latinos vivendo experiências de errâncias que variam da sua. Com base nas teorias de Augé (1995), Said (2003), Santiago (2008), Canclini (2014), entre outros, chegamos à conclusão que Lisboa cria uma obra em que as modificações do espaço no qual a narradora se encontra inserida ao longo da narrativa são reflexo de mudanças identitárias pelas quais ela passa e que, com diz respeito ao deslocamento transnacional de pessoas, ele se dá de maneira diferente com base nos documentos carregados por esses indivíduos.
doi:10.11606/issn.2525-8133.opiniaes.2020.166279 fatcat:vzw3wfmzizaq3g7hwjyycck33q