Relação entre fumonisinas na dieta de leitões na creche e a ocorrência do vício de sucção, desempenho e características de alguns órgãos

Paulo Alberto Lovatto, Cheila Roberta Lehnen, Neimar Cavazini, Kalyne Bertolin, Luciano Hauschild
2007 Ciência Rural  
O experimento foi realizado com o objetivo de avaliar o efeito do vício de sucção em leitões alimentados com dieta com ou sem fumonisinas sobre o desempenho zootécnico e características de alguns órgãos. Foram utilizados 32 leitões, meio-irmãos paternos, distribuídos num fatorial 2 x 2 (animais com vício e sem vício de sucção, com ou sem adição de fumonisinas na dieta), com quatro repetições e dois animais por unidade experimental. Não houve interação (P>0,05) do vício de sucção com a adição de
more » ... ção com a adição de fumonisinas na dieta nas variáveis estudadas. O peso final dos leitões com vício de sucção foi 8% menor (P<0,05), se comparado ao grupo controle (25,2 x 27,5kg). A adição de fumonisinas na dieta reduziu (P<0,05) em 9% o peso final dos animais, se comparado aos do grupo controle (25,8 x 28,3kg). O vício de sucção não influenciou (P>0,05) o consumo de alimento. A adição de fumonisinas na dieta reduziu (P<0,05) o consumo de ração em 20%, dos 22 aos 28 dias de experimento. O ganho de peso total foi 14% inferior (P<0,05) nos leitões com vício de sucção (0,51 x 0,59kg). O ganho de peso dos animais alimentados com dieta com fumonisinas foi 15% inferior (P<0,05) ao ganho dos animais-controle. O vício de sucção piorou (P<0,05) em 11% a conversão alimentar (1,52 x 1,68) nos leitões com vício. A adição de fumonisinas na dieta piorou (P<0,05) a conversão alimentar em 13% para os leitões dos 15 aos 21 dias de experimento. O vício de sucção não alterou (P>0,05) o peso dos órgãos dos leitões. As fumonisinas aumentaram (P<0,05) o peso do fígado (820 x 693g) e reduziram o peso do coração (126 x 148g), estômago (291 x 384g), intestino (2.015 x 2.577g), pâncreas (55 x 74g) e pulmão (291 x 350g). O vício de sucção e as fumonisinas influenciam negativamente o desempenho dos animais, mas o vício não altera a massa dos órgãos.
doi:10.1590/s0103-84782007000400028 fatcat:xvoxlcmrcffptejg44tsli4lzq