Planos nutricionais com a utilização de aminoácidos e fitase para frangos de corte mantendo o conceito de proteína ideal nas dietas

Elisangela Minati Gomide, Paulo Borges Rodrigues, Rilke Tadeu Fonseca de Freitas, Elias Tadeu Fialho
2007 Revista Brasileira de Zootecnia  
Objetivou-se neste estudo avaliar o desempenho e as características de carcaça de frangos de corte, recebendo rações com níveis reduzidos de PB, P disponível (Pd) e Ca, suplementadas com fitase e aminoácidos. As fases de crescimento avaliadas foram: fase 1, 1 - 21dias de idade e fase 2, 22 - 42 dias de idade. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, sendo os tratamentos constituídos de cincos planos nutricionais (PN), com seis repetições de 25 aves cada. Os planos nutricionais
more » ... lanos nutricionais são: PN1 - ração basal (21,4% PB - fase 1) + ração basal (19,3% PB - fase 2); PN2 - ração a basal (fase 1) + ração com 18% PB (fase 2); PN3 - ração basal (fase 1) + ração com 16% PB (fase 2); PN4 - ração com 19% PB (fase 1) + ração com 16% PB (fase 2); e PN5 = ração com 17 % PB (fase 1) + ração com 16% PB (fase 2). Exceto para a ração basal, reduziu-se o nível de Pd para 0,34 e 0,30% e o de Ca para 0,80 e 0,70% nas fases 1 e 2, respectivamente; nestas rações foram adicionados 500 FTU de fitase/kg de ração. As aves alimentadas com PN2 e PN3 apresentaram desempenho semelhante ao daquelas que receberam PN1, enquanto o das aves que receberam os PN4 e PN5 permaneceu inalterado. Os rendimentos de carcaça e peito não foram influenciados pelos planos nutricionais. As aves que consumiram a ração basal nas duas fases de criação (PN1) apresentaram maior rendimento de coxa+sobre-coxa. Houve aumento da gordura abdominal quando as aves receberam os PN3, 4 e 5. É possível reduzir a PB da ração até 16% na fase 2, suplementada com fitase e aminoácidos, desde que a ração da primeira fase seja formulada com níveis nutricionais recomendados.
doi:10.1590/s1516-35982007000800009 fatcat:2y2xydamhrbq7amw3qjicowvie