A INTERCULTURALIDADE COMO FERRAMENTA PARA (DES) COLONIZAR

Antonio Hilario Aguilera Urquiza, Valéria Aparecida Mendonça de Oliveira Calderoni
2017 Prim@ Facie  
Este texto objetiva contribuir para o debate acerca da racionalidade eurocêntrica nos efeitos de verdade e validade do saber ocidental, analisando sua interferência na educação superior, especialmente na formação intercultural de professores indígenas Guarani e Kaiowá, como também, na construção de uma pedagogia intercultural. A perspectiva teórica pós-colonial permite reforçar a importância de análises que conjuguem os aspectos da dominação e da resistência ao projeto eurocêntrico. Aborda-sea
more » ... ntrico. Aborda-sea perspectiva crítica da interculturalidade na educação superior indígena que considera as identidades culturais de cada povo como possibilidade de deslocamento epistêmico em sua formação. O fio condutor é a interculturalidade e os autores que dão sustentação teórica ao texto são do campo dos estudos pós-coloniais. Adota-secomo procedimento técnico-metodológico a revisão bibliográfica e entrevistas com professores indígenas, trazendo as inquietações desses sujeitos formados pelo programa de educação intercultural. O estudo demonstra o aspecto complexo e ambivalente da construção da educação intercultural, indicando como as relações de poder, saber e ser, são marcados pela colonialidade. Conclui-se que a interculturalidade pode ser vista como possibilidade de relações menos assimétricas na educação superior; possibilidade de descolonização epistêmica em busca de uma forma de ser, viver e saber outra.
doi:10.22478/ufpb.1678-2593.2017v16n33.35658 fatcat:y5uabgp6mjgyrp4ysy77o6dgs4