A necessidade de avaliação do impacto econômico da intervenção nutricional na prevenção ou tratamento da doença de Alzheimer: uma revisão narrativa

Shirley Steffany Muñoz Fernández, Sandra Maria Lima Ribeiro, Denise Cavallini Cyrillo
2016 Revista Brasileira de Ciências do Envelhecimento Humano  
As demências afetam mais de 35,6 milhões de pessoas no mundo. Dessas, de 50% a 70% são identificadas como prováveis doenças de Alzheimer. A doença de Alzheimer é considerada uma das principais causas de incapacitação, que afeta não só o paciente, mas também seus cuidadores. Além disso, a doença de Alzheimer representa uma alta carga financeira para a sociedade. Atualmente, têm sido propostas alternativas, de natureza farmacológica ou não, que visam postergar o desenvolvimento ou o avanço da
more » ... ou o avanço da doença. Adiar o início da doença, mesmo que por alguns anos, significa a redução desde impacto na economia. Nesse contexto, a prevenção mediante estratégias nutricionais é um importante aspecto a ser investigado. Diversos estudos têm demonstrado que os nutrientes exercem um papel fundamental nas estruturas e no funcionamento do cérebro, são, portanto, importantes nas ações preventivas ou de tratamento da doença de Alzheimer. Com base nessa fundamentação, o objetivo do artigo é realizar uma revisão narrativa, de análise qualitativa, para identificar o impacto econômico das intervenções nutricionais de prevenção ou manejo da doença de Alzheimer. Os achados apontaram falta de evidências da avaliação econômica nesse tipo de intervenções, porém, foi possível extrapolar análises similares realizadas com outras doenças crônicas. Observa-se, em geral, que as estratégias nutricionais, comparadas com outras terapias, são consideradas custo-efetivas.
doi:10.5335/rbceh.v13i1.5470 fatcat:rjedo65m2fhq7g2mo44c53ajxa