Apresentação: a vida social é atualizar reciprocidades

Ana Luiza Carvalho da Rocha, Cornélia Eckert
2009 Revista de Ciências Humanas  
E m 2007 os alunos do Programa de Pós-graduação em Antropologia Social e do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas da Universidade Federal de Santa Catarina aceitaram o desafio de realizar uma Jornada de Estudos sobre a obra de Georg Simmel. Chamaram este acontecimento de encontro inter-tribal, convidando alunos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e a nós para compartilhar os resultados das pesquisas e dos estudos inspirados na obra de Georg Simmel. Pouco tempo
more » ... immel. Pouco tempo antes tivemos a oportunidade, na condição de professoras visitantes e a convite da Dra. Carmen Rial, de dividir uma disciplina sobre estudos das sociedades complexas com esta geração de estudantes. Nosso sentimento de que algo especial iria acontecer foi confirmado ao encontrar no dia do evento, uma roda de participantes, alunos e professores, circulando a palavra para o relato das experiências de pesquisa e aprendizados suscitadas pela obra do mestre homenageado. Nada mais apropriado do que um encontro regado a trocas sociais para entender o estudo de Simmel sobre a socialização como um processo. Na condição de discípulas do mestre acompanhamos a fecundidade da discussão neste evento simmeliano. Nada pode alegrar mais um professor do que ouvir as ressonâncias da transmissão de um saber no trabalho dos seus alunos e, neste caso, dos diálogos que esta "tribo" teceu a partir da produção intelectual de Simmel, esta, aliás, pioneira e ousada para o final do século XIX. Para contribuir com comentários sobre o impacto que este intelectual provocou em todos nós que pesquisamos na cidade, não há como inventar nenhuma nova notícia, nem tempo para inventariar tantos estudos primorosos dedicados a sua obra, alguns, aliás, realizados por autores brasileiros como Simone Maldonado e Leopoldo Waizbort. Pensamos, então, em apenas repetir o que de modo geral colocamos aos nossos alunos, quando pela primeira vez em sala de aula, se deparam com a obra de Georg Simmel. Começamos por informar acerca da singularidade do aporte teórico deste autor para os estudos em torno da vida cotidiana nas grandes metrópoles a partir de uma perspectiva sociológica e antropológica.
doi:10.5007/2178-4582.2009v43n2p491 fatcat:jqmks4cuazbzzn73kywxie6onm