Novas evidências empíricas sobre a dinâmica trimestral do consumo agregado das famílias brasileiras no período 1995-2009

Bernardo Patta Schettini, Cláudio Hamilton Matos dos Santos, Cláudio Roberto Amitrano, Gabriel Coelho Squeff, Márcio Bruno Ribeiro, Raphael Rocha Gouvêa, Rodrigo Octávio Orair, Thiago Sevilhano Martinez
2012 Economia e Sociedade  
Este trabalho apresenta especificações econométricas inéditas para o consumo agregado das famílias brasileiras em níveis trimestrais, no período 1995-2009. Argumenta-se, em particular, que a utilização de aproximações trimestrais da renda disponível do setor privado (a preços de 1995 encadeados), do crédito disponibilizado às famílias brasileiras (em % do PIB) e (de uma proxy) da taxa de juros real da economia como variáveis explicativas da dinâmica trimestral do consumo agregado dessas
more » ... gado dessas famílias gera modelos com elevado grau de ajuste "dentro da amostra" e "fora da amostra". Tais modelos sugerem, ainda, uma elasticidade-renda (privada, excluindo rendas líquidas de propriedade) próxima de 0,4 e semielasticidades-crédito e taxa de juros da ordem de 2% e -2% para o consumo agregado das famílias brasileiras.
doi:10.1590/s0104-06182012000300006 fatcat:ewrmjmagwrband7utudze7vpmm