Encapsulamento do 5-fluorouracil em lipossomas para administração tópica

Ângela Maria Moraes, Carla Andréia Miranda da Costa
2003 Acta Scientiarum: Technology  
This work aims to compare different methodologies for the preparation of dipalmitoylphosphatidylcholine/cholesterol (DPPC/Chol) liposomes entrapping the anticancer agent 5-fluorouracil (5-FU), a drug usually employed in melanoma therapy, designed for topical administration. The lipid vesicles were produced by dry lipid film hydration followed by extrusion, by ethanol injection and by reverse phase evaporation, while 5-FU was passively or actively incorporated into the liposomes. The results
more » ... es. The results demonstrated that vesicle loading and stability can be controlled by the experimental procedure used to entrap the drug. Different initial drug to lipid molar ratios strongly affect encapsulation efficiency. The reverse-phase evaporation method resulted in the largest 5-FU encapsulation efficiency, around 6%. The preparation of these vesicles did not result in detectable drug degradation. During 4 weeks, no aggregation of liposomes was observed, however, extensive drug leakage from the vesicles was noticed. RESUMO: Encapsulamento do 5-fluorouracil em lipossomas para administração tópica. Este trabalho tem o objetivo de comparar diferentes metodologias de preparação de lipossomas de dipalmitoilfosfatidilcolina/colesterol (DPPC/Col) encapsulando o agente antineoplásico 5-fluorouracil (5-FU), uma droga normalmente utilizada na terapia de melaomas, projetados para administração tópica. As vesículas lipídicas foram produzidas através da hidratação do filme lipídico seco seguida de extrusão, por injeção de etanol e por evaporação da fase reversa, e a 5-FU foi incorporada nos lipossomas ativa ou passivamente. Os resultados mostraram que a incorporação da 5-FU e a estabilidade das veiculas podem ser controladas pelo procedimento empregado para encapsular o fármaco. Diferentes razões molares iniciais fármaco/lipídico afetam fortemente a eficiência de incorporação. O método de evaporação em fase reversa resultou na maior eficiência de incorporação, de aproximadamente 6%. A preparação destas veiculas não resultou em degradação detectável do fármaco. Durante 4 semanas, não se observou agregação dos lipossomas, entretanto, apreciável liberação do fármaco das vesículas foi notada. Palavras-chave: lipossomas, vesículas lipídicas, encapsulamento, administração tópica, liberação controlada da droga.
doi:10.4025/actascitechnol.v25i1.2240 fatcat:3idpcctbd5cdha5nofldxj7esq