Desempenho universitário no Brasil: estudo sobre desigualdade educacional com dados do ENADE 2014

Neylson João Batista Filho Crepalde, Leonardo Souza Silveira
2016 Revista Brasileira de Sociologia  
RESUMO O ensino superior brasileiro passou por etapas de expansão e diversificação ao longo das últimas duas décadas. A literatura sociológica, por sua vez, demonstra que as desigualdades educacionais podem estar associadas a diferentes níveis, a saber, individual e institucional. O presente trabalho analisa como se comportam estas desigualdades com relação ao desempenho dos alunos quando investigadas de forma desagregada por cursos de nível superior e quando controladas por instituição. Além
more » ... instituição. Além disso, investigamos ainda a diferença de desempenho dos alunos de instituições de categorias administrativas diferentes considerando o "efeito escola". Para tanto, usamos os dados do Enade 2014 e estimamos modelos lineares por mínimos quadrados ordinários e modelos hierárquicos. Nossos principais achados podem ser resumidos da seguinte forma: 1) o efeito das escolas sobre o desempenho dos alunos supera as diferenças de desempenho por sexo, raça e renda familiar; 2) as desigualdades se comportam de maneira distinta em cada curso chegando, algumas, a desaparecer. Palavras-chave: Desigualdade Educacional. Enade. Ensino Superior. ABSTRACT HIGHER EDUCATION ACHIEVEMENT IN BRAZIL: A STUDY ON EDUCATIONAL INEQUALITY BASED ON DATA FROM ENADE 2014 Within the last two decades, the Brazilian higher-education system underwent a process of expansion and diversification. Sociological literature, in turn, suggests that education inequalities may be associated to different levels, namely, the individual and the institutional level. This paper analyses how these inequalities manifest themselves when disaggregated by course and when controlled by institution. The analysis was based on data from Enade 2014, used to estimate ordinary least square linear models, and hierarquichal models. Our main findings can be summarized as follows: 1) the effect of schools on students' achievement is greater than the effects of sex, race and family income; 2) Inequalities behave differently in each course, some of them even disappearing.
doi:10.20336/rbs.155 fatcat:l6mghhi4jfcknmzuphyqjiirmu