Audição e qualidade de vida de músicos de uma orquestra sinfônica brasileira

Débora Lüders, Cláudia Giglio de Oliveira Gonçalves, Adriana Bender Moreira de Lacerda, Sônia Regina Lazarotto Schettini, Luciana Santos Gerosino da Silva, Evelyn Joyce Albizu, Jair Mendes Marques
2016 Audiology: Communication Research  
RESUMO Objetivo Analisar o impacto da exposição à música na audição e na qualidade de vida de músicos de uma orquestra sinfônica brasileira. Métodos Trata-se de um estudo quantitativo transversal, descritivo, sobre os aspectos da saúde auditiva de 30 músicos da orquestra sinfônica do Paraná, com idade entre 33 e 54 anos. Foram medidos os níveis de pressão sonora a que os músicos estão expostos durante um ensaio da orquestra e os participantes responderam a um questionário sobre a prática
more » ... re a prática musical e o questionário SF-36, que investiga a qualidade de vida. Foi realizada audiometria convencional e de altas frequências. Resultados Durante o ensaio da orquestra, foram observados níveis de pressão sonora que colocam a audição dos músicos em risco. Os sintomas auditivos mais relatados foram zumbido e intolerância a sons intensos. Na audiometria convencional, mais da metade dos músicos apresentou perda auditiva neurossensorial, com piores resultados nas frequências mais altas. Na audiometria de altas frequências, também foram encontrados limiares auditivos mais elevados nas frequências mais altas. Quanto à qualidade de vida, houve correlação significativa para os músicos com perda auditiva no domínio "limitação por aspectos emocionais". Conclusão Os níveis de pressão sonora a que os músicos estão expostos são excessivos, colocando em risco a sua audição. A perda auditiva, juntamente com outros sintomas auditivos, pode interferir na qualidade de vida, uma vez que a audição é fundamental para essa categoria profissional.
doi:10.1590/2317-6431-2016-1688 fatcat:bdek335jlfbxnemr5tho4imcwm