Water-Energy-Food nexus status in Brazil

Fernando Caixeta
2019 Journal of Bioenergy and Food Science  
This article investigates the relationship between the water-energy-food (WEF) nexus in Brazil in an exploratory and statistical study over the period from 2000 to 2013. For that purpose, the explanatory variables considered were the following: Access to improved water; Access to electricity and Average protein supply. Furthermore, some brief facts about WEF nexus security in Brazil was introduced. With such explanatory variables, descriptive statistics was performed, ensuring the assumption of
more » ... g the assumption of data normality approach, and consequently calculating the descriptive statistics and correlation. The results of correlation showed that the quantitative relation between the three factors was extremely strong. These data allowed to understand the relation between these indicators and its status as a nexus in Brazil. Therefore, it is concluded that pursuing an active policy to manage demand in WEF nexus could lead sustainability processes. Esse artigo investiga a relação entre o nexo água-energia-alimentos (AEA) no Brasil em um estudo exploratório e estatístico durante o período de 2000 até 2013. Para esse fim, as variáveis explanatórias consideradas foram as seguintes: Acesso a água potável. Acesso a eletricidade e Oferta média de proteína. Além disso, introduziu-se alguns fatos breves sobre a segurança do nexo AEA no Brasil. Como essas variáveis explanatórias, realizou-se a estatística descritiva, assegurando a assunção da abordagem de normalidade dos dados, e consequentemente calculando a estatísticas descritiva e sua correlação. Os resultados de correlação indicaram que a relação quantitativa entre os três fatores foi extremamente forte. Esses dados permitem entender a relação entre os indicadores e o seu status como um nexo no Brasil. Portanto, é concluído que possuindo uma política ativa para gerir a demanda do nexo AEA pode conduzir a processos sustentáveis. Palavras-chave: Segurança. Escassez. Recursos Naturais. Políticas. Sustentabilidade.
doi:10.18067/jbfs.v6i2.244 fatcat:m7s66zo6nnctff42qzrwg3cu4e