Des ‹‹Public-Relations›› aux Relations Publiques – La doctrine européenne de Lucien Matrat

Ana Maria Walker Roig Steffen
2008 Revista FAMECOS  
m seu livro "Des 'Public-Relations' aux Relations Publiques -La doctrine européenne de Lucien Matrat", Philippe Boiry explora os fundamentos sociopolíticos das relações públicas, segundo a percepção de Lucien Matrat. Na primeira parte da obra, o autor discorre sobre a sugestão do título bilíngüe, estabelecendo o que se pode chamar de uma migração de significados desde o nascimento das relações públicas nos Estados Unidos, no início do século XX, até sua absorção pela França, por volta da década
more » ... por volta da década de 50, provocada pela retomada da produção industrial no período pós-segunda guerra mundial. Para Matrat, as relações públicas consolidam-se, essencialmente, no sentido da expressão "l'estratégie de la confiance", associando a díade fatos econômicos e realidades sociais para conquistar a confiança da sociedade junto às organizações. Na sociedade norte-americana, a identificação desta atividade foi motivada pela necessidade das organizações de adequarem-se a uma nova realidade que lá se implantara no final do século XIX. Nesse período, a opinião pública começa a rebelarse contra o mito americano da "idade de ouro", que enriquecia o empresariado às custas do empobrecimento da sociedade. Instalou-se a era da prestação de contas das organizações lucrativas junto à opinião pública, por meio da imprensa. Seguindo um modelo de estratégia defensiva e apesar de ainda não ser a atividade reconhecida nominalmente como public relations, inauguram-se as suas premissas. Foi Ivy Lee, o jornalista e assessor de imprensa, encarregado de gerenciar uma greve de operários de uma mina de carvão, quem desvelou o óbvio: a necessidade de fornecer informações autênticas, levando em conta o interesse dos públicos. A consideração do interesse público, por mais evidente que possa parecer atualmente, implica uma verdadeira revolução no comportamento das empresas norteamericanas, criando uma base essencial para o surgimento das relações públicas: a criação de um capital de confiança para conquistar a adesão do público. A evolução deste pensamento leva os administradores americanos a associar a atividade ao que denominaram função de gestão das empresas, no mesmo nível em que se colocavam as funções diretivas, financeiras ou comerciais. Simultaneamente, surgem as primeiras publicações de obras enfocando as relações públicas. Inicia-se, assim, a construção de um corpo teórico que culmina na implantação da disciplina de relações públicas, na Universidade de Nova Iorque, em 1913. Matrat identifica o período da migração da atividade dos Estados Unidos para a França: quando o Pla-BOIRY, Philippe. "Des ‹‹Public-Relations›› aux Relations Publiques -La doctrine européenne de Lucien Matrat".
doi:10.15448/1980-3729.2006.31.3404 fatcat:bkbl3mdu6jdjdd7haf5qfoemcu