Causas de não recebimento do leite cru refrigerado em usina de beneficiamento do Agreste Meridional de Pernambuco

Ana Erundina De Luna Moraes Leite, Marcelo Mendonça, Karla Sequeira Mendonça, Marcos Pinheiro Franque
2019 Revista do Instituto de Latícinios Cândido Tostes  
O leite possui constituintes de grande valor nutricional e sua produção e consumo têm crescido a cada ano mundialmente. Associado à sua importância econômica, este produto é constantemente alvo de fraudes e adulterações, as quais trazem como consequência grandes prejuízos à indústria e preocupação aos órgãos de saúde pública. Neste sentido, objetivamos analisar, de forma retrospectiva, as causas que determinaram o não recebimento do leite cru refrigerado em usina de beneficiamento sob Inspeção
more » ... mento sob Inspeção Federal, da região do Agreste Meridional de Pernambuco, durante o período que compreendem os meses de março a outubro de 2016, com base no arquivo de registros da empresa. Foram identificados 122 casos de não recebimento de leite cru refrigerado. Destes, a principal causa foi a adição de água (34,5%), seguida por acidez acima do limite estabelecido pela empresa, máximo 0,16 g de ácido lático/100 mL de leite (30,3%), e presença de resíduos de antibióticos no leite (26,2%). Desta forma, reforçou-se a importância do controle de qualidade e de identidade do leite realizado pela empresa, para evitar que um leite adulterado seja processado pela indústria e disponibilizado ao consumidor. Reforçou-se, também, a necessidade de aprimoramento da política leiteira, para fins de esclarecer, orientar e incentivar os produtores com relação a implementação das Boas Práticas Agropecuárias de produção do leite, incluindo a necessidade da realização de uma Ordenha Higiênica, do respeito do tempo de carência dos antibióticos utilizados no tratamento dos animais e, principalmente, os prejuízos causados pela adição de substâncias fraudulentas.
doi:10.14295/2238-6416.v74i2.719 fatcat:k6mrrawnpnalpfxatzk53wrflu