Editorial

Maria Eunice Moreira, Vania Pinheiro Cha
2015 Navegações  
A revista Navegações chega ao seu oitavo ano de circulação e é tempo de fazer um balanço, bem como de realizar algumas mudanças que não afetam, contudo, os objetivos que levaram à sua criação: publicar estudos e recensões sobre obras e autores das literaturas de língua portuguesa e sobre múltiplos aspectos da cultura da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), a par com entrevistas, documentos e escritos inéditos que lhes digam respeito. Nascido, em 2008, no âmbito de um projeto de
more » ... e um projeto de pesquisa binacional, financiado pela CAPES, no Brasil, e pelo GRICES, em Portugal, este periódico não se limitou a veicular apenas ideias dos investigadores a ele ligados. Tendo, desde logo, o propósito de divulgar a produção intelectual e crítica de autores de qualquer espaço que, no plano nacional e internacional, se dedicam ao estudo da cultura e da literatura dos países de língua portuguesa, a Navegações deu ensejo ao intercâmbio cultural entre pesquisadores geografica mente distantes, mas unidos por saberes e interesses comuns. Com múltiplas vozes e variados percursos, a Navegações se foi afirmando como uma revista de circulação bissemestral e binacional, editada sob a responsabilidade do Programa de Pós-Graduação em Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, no Brasil, e do Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (CLEPUL), em Portugal. Mantendo os propósitos originais a Navegações altera parcial mente, a partir deste número, a sua estrutura, mas conserva a divisão em três grandes partes. Mais extensa, a primeira parte reúne os ensaios sobre as literaturas e a cultura dos países lusófonos. Esta seção não se apresenta agora internamente subdividida, em função do seu objeto de estudo (literatura brasileira, portuguesa, africana, cultura) e esta mudança fica a dever-se à necessidade de integrar escritos de natureza comparativa, isto é, textos que abarcam obras de duas ou mais literaturas de língua portuguesa e/ou relacionam aspectos literários e de outros campos da cultura dos países de que tratam. Na segunda parte continuam a ser publicados documentos de natureza vária, produções literárias inéditas e entrevistas com personalidades do mundo lusófono ou que por ele se interessam. Também não sofre modificação a terceira e última seção, que, constituída por resenhas de livros editados em diferentes espaços do território lusófono, visa, sobretudo, a divulgação dos lançamentos mais recentes no campo da literatura e da cultura da CPLP. Alteração igualmente significativa ocorre também no Conselho Editorial da Navegações, que amplia o número de seus componentes, as suas áreas de especialização e diversifica as instituições a que eles estão vinculados, congregando assim um leque mais vasto de conhecimentos e de pensamento original, com o intuito de poder melhor avaliar os escritos cujos autores desejam vê-los editados nas páginas do nosso periódico. Fiel aos princípios que lhe estão na origem, mas tendo em vista a consolidação do seu papel no campo dos estudos literários e culturais do vasto universo dos países de língua portuguesa, a Navegações -que cresceu e diversificou-se ao longo de oito anos -chega, portanto, ao décimo quarto número com o seu formato renovado e o seu Conselho Editorial atualizado.
doi:10.15448/1983-4276.2015.1.22059 fatcat:o2brq2gcbvhjnbznv4frlq54ea