Correlação entre fechamento velofaríngeo e dimensões nasofaríngeas após cirurgia de retalho faríngeo avaliados por meio da técnica fluxo-pressão

Flávia Fernandes Lanziani, Renata Paciello Yamashita, Ana Paula Fukushiro, Inge Elly Kiemle Trindade
2010 Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia  
OBJETIVO: Verificar se a área dos orifícios velofaríngeos obtida após o retalho faríngeo (RF) durante a respiração de repouso (AVFr) é um indicador do grau de fechamento velofaríngeo durante a fala (AVFf). MÉTODOS: Os sujeitos foram 62 pacientes com fissura de palato, associada ou não à fissura de lábio, de ambos os gêneros, com idades entre seis e 32 anos, submetidos ao RF há, pelo menos, 12 meses. AVFr e AVFf foram determinadas por meio da técnica fluxo-pressão. Valores de AVFr inferiores a
more » ... AVFr inferiores a 0,500 cm² foram considerados subnormais. A AVFf foi classificada como adequada (0-0,049 cm²), marginal (0,050-0,199 cm²) ou inadequada (>0,200 cm²). A associação entre os valores de AVFr e AVFf pós-cirúrgicos foi analisada por meio de um modelo de regressão logística. RESULTADOS: Após o RF, 92% dos pacientes com valores de AVFr subnormais (<0,500 cm²) apresentaram fechamento velofaríngeo adequado. A proporção de pacientes com valores de AVFr normais (>0,500 cm²) e fechamento velofaríngeo adequado foi menor, porém ainda expressiva (55%). Não houve associação estatisticamente significante entre as duas variáveis. CONCLUSÃO: A maioria dos pacientes com retalho largo apresentou fechamento velofaríngeo adequado durante a fala. Entretanto, os resultados mostraram que as dimensões dos orifícios velofaríngeos durante a respiração de repouso não podem predizer a eficácia do retalho faríngeo para a fala.
doi:10.1590/s1516-80342010000200017 fatcat:lfilqilgxngozpjr55eeyf25my