Respostas fisiológicas de mudas de Aspidosperma pyrifollium (Apocynaceae) à ciclos de suspensão de rega

Rafael Silva Freitas, Elizamar Ciríaco Da Silva
2018 Scientia Plena  
O objetivo do presente trabalho foi avaliar o crescimento e desenvolvimento inicial de plantas jovens de Aspidosperma pyrifolium Mart. quando submetidas a déficit hídrico em casa de vegetação. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com três tratamentos hídricos [rega diária como controle (C) e intervalos de sete (E-7) e quatorze dias (E-14) entre regas], com onze repetições por tratamento, durante 98 dias. Foram avaliados altura, diâmetro do caule, número de folhas, teor
more » ... e folhas, teor relativo de água (TRA), tolerância protoplasmática, clorofila, área foliar e produção de matéria seca. Houve diferença significativa entre os tratamentos. As plantas estressadas se desenvolveram melhor que o tratamento controle em praticamente todas as variáveis observadas. Não houve diferença significativa para o TRA e índice de clorofila. Os resultados demonstram que A. pyrifolium não sofre alterações morfofisiológicas significativas quando submetidas a seca intermitente. Na verdade, o estresse parece atuar como um promotor de crescimento e desenvolvimento para a espécie na fase inicial.
doi:10.14808/sci.plena.2018.051201 fatcat:dh5fkdnyd5h73aihpg2sbpnzfy