Potencial alelopático de espécies de Pteridaceae (Pteridophyta)

Marize Terezinha Lopes Pereira Peres, Luciana Barbosa Silva, Odival Faccenda, Sônia Corina Hess
2004 Acta Botânica Brasílica  
As pteridófitas exibem forte mecanismo de dominância nas áreas onde crescem, formando associações quase que puras, onde apenas poucas espécies coexistem. Extratos etanólicos de cinco espécies de Pteridaceae, nas concentrações de 250, 500 e 1.000mg.L-1, foram avaliados por meio de bioensaios de germinação e crescimento em condições de laboratório, para verificar o potencial de atividade alelopática sobre Lactuca sativa (L.) cv. Grand rapids (alface) e Allium cepa (L.) cv. Baia periforme
more » ... periforme (cebola). Adiantopsis radiata (L.) Feé, Adiantum serratodentatum Willd. e Pteris denticulata Sw. var. denticulata foram coletadas na Fazenda Azulão, situada no município de Dourados, MS, Brasil e as espécies Adiantum tetraphyllum Willd. e Pityrogramma calomelanos (L.) Link var. calomelanos foram coletadas na Fazenda Curupi, situada em Ponta Porã, MS, Brasil. Os bioensaios realizados revelaram que: 1) os cinco extratos vegetais não interferem significativamente na germinação de alface e cebola; 2) os extratos de Adiantum serratodentatum, Adiantum tetraphyllum, Adiantopsis radiata e Pityrogramma calomelanos inibem o crescimento da radícula das plântulas de alface; 3) Adiantum serratodentatum, Adiantum tetraphyllum e Pteris denticulata inibem o crescimento do hipocótilo de alface; 4) Adiantopsis radiata, Adiantum serratodentatum e Pteris denticulata inibem tanto o crescimento da radícula quanto do coleóptilo das plântulas de cebola. Os resultados obtidos até o momento permitem inferir que os extratos etanólicos das espécies em estudo contêm substâncias que modificam o crescimento das plântulas de alface e cebola.
doi:10.1590/s0102-33062004000400003 fatcat:o5nennevvzaxhnkr5paty26m3u