Quem chegar por último é mulher do padre: as Cartas de Perdão de concubinas de padres na baixa Idade Média portuguesa

Edlene Oliveira Silva
2011 Cadernos Pagu  
Na sociedade medieval portuguesa, a prática do concubinato clerical representou uma ameaça ao celibato e ao casamento religioso, instituições fundamentais para o projeto de ordenamento social defendido pela Igreja e pela monarquia. Nos séculos XIV e XV, as leis civis definiram o concubinato clerical como um crime. No entanto, havia a possibilidade de absolvição ou diminuição da pena por meio das Cartas de Perdão, importante instrumento jurídico para compreender as representações de gênero que
more » ... ões de gênero que mediaram o olhar da justiça, forjando a imagem das concubinas como pecadoras e criminosas.
doi:10.1590/s0104-83332011000200015 fatcat:ssip2ycbyfd33pnxi7fhc5qwgi