Estudo comparativo da capacidade de contração do assoalho pélvico em atletas de voleibol e basquetebol

Ariana Oliveira Reis, Cibele Nazaré da Silva Câmara, Suzele Gomes dos Santos, Thaíris dos Santos Dias
2011 Revista Brasileira de Medicina do Esporte  
As modalidades esportivas de alto impacto podem produzir um aumento exagerado e frequente na pressão intra-abdominal, um dos fatores desencadeadores da incontinência urinária de esforço (IUE) em atletas. Foi realizado um estudo com 20 atletas, sendo 10 de basquetebol e 10 de voleibol, do tipo quantitativo, observacional, transversal e comparativo, no qual foi comparada a capacidade de contração do assoalho pélvico (AP) entre atletas de voleibol e basquetebol, e então correlacionadas com
more » ... ionadas com sintomas de IUE. A avaliação das atletas foi composta por um questionário, a avaliação funcional do assoalho pélvico (AFA) e avaliação da capacidade de contração do AP através do Biofeedback Eletromiográfico Fênix®. Após a avaliação, não foi observada diferença estatisticamente significante com relação à capacidade de contração do assoalho pélvico entre atletas de basquetebol e voleibol; porém, ambas as modalidades apresentaram atletas com relatos de perda involuntária de urina mediante esforço físico, com maior proporção no grupo de atletas de basquetebol.
doi:10.1590/s1517-86922011000200005 fatcat:fephae3tsvcg7fj4vmyh6bcde4