Avaliação do risco de depressão pós-parto na atenção primária

Amanda da Silva Mateus, Bárbara Rocha de Oliveira, Yara Pereira Tenório, Ana LuciaTorres Devezas de Souza, Renata Martins da Silva Pereira
2020 Brazilian Journal of Development  
RESUMO Introdução: A equipe de enfermagem da atenção primaria deve acolher tanto as puérperas quanto seus familiares, numa perspectiva humanizada para que se diminua os riscos de agravos psicológicos dentro do ambiente familiar. Objetivo: identificar riscos de depressão pós-parto em puérperas atendidas na atenção básica, a partir da escala de Edimburgo. Método: pesquisa de campo, com abordagem quantitativa. Foram abordadas 30 puérperas nas Unidades Básicas de Saúde da Família no município de
more » ... no município de Volta Redonda (RJ), entre os meses de abril e junho de 2018. Os critérios de inclusão foram puérperas maiores de 18 anos e com até 45 dias de pós-parto. A pesquisa foi aprovada no Comitê de ética em Pesquisa com Seres Humanos sob o parecer n. 2.533.163. Resultados: apontam que a maioria das participantes do estudo não apresenta risco para desenvolver depressão pós-parto. Conclusão: Os resultados demonstraram a importância de dar atenção às Brazilian Journal of Development Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 7, p. 48424-48437 jul. 2020. ISSN 2525 necessidades das puérperas no seu estado biopsicossocial durante as consultas de puerpério, pois é um momento favorável para conhecer o processo de adaptação a sua realidade de novas mães e possíveis transtornos emocionais passíveis de tratamento em tempo oportuno. Palavras-chave: Assistência de enfermagem, Depressão Pós-Parto, Saúde da mulher. ABSTRACT Introduction: The primary care nursing team should welcome both puerperal women and their families in a humanized perspective so that the risks of psychological damages within the family environment can be reduced. Objective: To identify risks of postpartum depression in postpartum women attended in primary care, from the Edinburgh scale. Method: field research, with quantitative approach. Thirty postpartum women were approached in the Basic Health Units of the Family in the city of Volta Redonda (RJ), between April and June 2018. Inclusion criteria were puerperae older than 18 years and up to 45 days postpartum. The research was approved in the Ethics Committee in Research with Human Beings under the opinion n. 2,533,163. Results: Most study participants did not present a risk of developing postpartum depression. Conclusion: The results showed the importance of paying attention to the needs of puerperal women in their biopsychosocial state during puerperal consultations, since it is a favorable moment to know the process of adaptation to their reality of new mothers and possible emotional disorders that can be treated in time timely.
doi:10.34117/bjdv6n7-476 fatcat:eur7pr4vnbcvxogdzldp4hwq2y