UM OLHAR BOURDIEUSIANO SOBRE AS ESTRUTURAS SOCIAIS DO CAMPO CIENTÍFICO CONTÁBIL BRASILEIRO

Flaviano Costa, Gilberto De Andrade Martins
2018 Revista Universo Contábil  
Esta pesquisa objetivou analisar como se apresentam as estruturas sociais do campo científico contábil brasileiro. Para tanto, utilizou a Teoria de Campos de Pierre Bourdieu para embasar os resultados obtidos. Trata-se de um levantamento operacionalizado por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas entre os anos de 2014 e 2015, com uma amostra de 9 respondentes de diferentes regiões do país e vinculados a diferentes Instituições de Ensino Superior (IES) que passaram por uma socialização
more » ... r uma socialização acadêmica em nível de doutorado ou pós-doutorado na área contábil. Os dados foram analisados com emprego da técnica de análise de conteúdo. Com relação ao habitus dos agentes pertencentes ao campo científico contábil, constatou-se uma tendência ao produtivismo. Apoiando-se em Bourdieu (2004, 2008, 2009, 2011, 2013) foram encontradas evidências que podem sinalizar que as teorias, conceitos, metodologias, técnicas e demais escolhas realizadas pelos pesquisadores da área contábil, na maioria das vezes, não passam de manobras estratégicas que visam conquistar, reforçar, assegurar ou derrubar o monopólio da autoridade científica, visando a obtenção de maior poder simbólico no campo, ou seja, a produção de conhecimento em contabilidade, similar a outras áreas do conhecimento humano, não é desinteressada, neutra e preocupada com o progresso da área, mas é um caso de produção e distribuição capitalista de mercadorias, que foca, principalmente, a obtenção de prestígio e reconhecimento social por parte dos agentes. Contudo, tais evidências devem ser analisadas com cautela por se tratar de um estudo que não contemplou a totalidade de pesquisadores da área, tendo sido seus dados coletados por acessibilidade.
doi:10.4270/ruc.2017424 fatcat:3sptlfoiiferddv7tatisycxj4