CARACTERIZAÇÃO DOS SÓLIDOS INTERSTICIAIS DE SISTEMAS ALAGADOS CONSTRUÍDOS DE ESCOAMENTO HORIZONTAL SUBSUPERFICIAL - DOI: 10.13083/1414-3984/reveng.v23n6p562-574

Gheila Corrêa Ferres Baptestini, Antonio Teixeira Matos, Paulo Roberto Cecon, Suymara Toledo Miranda
2016 Revista Engenharia na Agricultura - REVENG  
Com a realização deste estudo, objetivou-se avaliar o efeito da inversão no sentido do escoamento em sistemas alagados construídos de escoamento horizontal subsuperficial (SACs-EHSS) nas características qualitativas e quantitativas do material colmatante do meio poroso. Para isso, ao fim do período experimental, foram coletadas amostras do leito de seis SACs-EHSS: dois não cultivados (SACs-EHSS 1 e 4), dois cultivados com capim tifton 85 (Cynodon spp.) (SACs-EHSS 2 e 5) e dois cultivados com
more » ... s cultivados com alternantera (Alternanthera philoxeroides) (SACs-EHSS 3 e 6). Das amostras retiradas do material poroso dos SACs foram separados e analisados os sólidos que ocupavam os poros. Nesse material foram quantificadas a massa de sólidos totais (CST), sólidos voláteis totais (CSVT) e sólidos fixos totais (CSFT) por volume de meio poroso (kg m-3) dos SACs-EHSS. Cada espécie vegetal influenciou de modo distinto a distribuição dos CST, CSFT e CSVT nos SACs-EHSS cultivados. Mesmo em condições de relação CSVT/CST baixa a fração orgânica dos sólidos proporcionou estruturação do material suporte superficial dos SACs-EHSS. A inversão no sentido do escoamento não proporcionou redução no acúmulo de matéria orgânica no meio poroso. O alto grau de colmatação dos SACs-EHSS impediu ou tornou menos perceptíveis e prolongados os efeitos positivos da inversão no sentido do escoamento na condição do meio poroso.
doi:10.13083/reveng.v23i6.610 fatcat:bz453r4joradbl5nfkcbnqhf7m