Interações medicamentosas entre psicofármacos e a relação com perfil de prescritores e usuários

Adilson Bosetto
2020 Journal Health NPEPS  
RESUMO Objetivo: traçar o perfil de prescritores e usuários de psicofármacos e verificar possíveis interações medicamentosas. Método: estudo retrospectivo e transversal. A amostra foi composta por prescrições de medicamentos sujeitos a controle especial, das listas C e B, dispensados no período de janeiro a março de 2017, para um total de 1344 pacientes atendidos em uma farmácia privada do município de Cascavel, Paraná. Resultados: as prescrições eram em sua maioria para o sexo feminino. Em
more » ... xo feminino. Em relação à especialidade do prescritor, 423 (31,5%) eram psiquiatras. As possíveis interações medicamentosas foram encontradas em 335 (24,9%) pacientes, 206 (61,5%) eram do tipo moderada e 129 (38,5%) do tipo grave. Daqueles pacientes com interações potencialmente graves, 90 (70%) utilizavam mais de um medicamento da mesma classe, no mesmo período. Em contrapartida, somente 12 (5,83%) dos pacientes com interações moderadas tinham duplicidade terapêutica. Conclusão: o presente estudo identificou alta frequência de interações medicamentosas envolvendo psicofármacos e associação entre a duplicidade terapêutica e possíveis interações do tipo 1 Farmacêutico. Mestre em Engenharia Agrícola. Farmacêutico da Cia Latinoamericana de Medicamentos.
doi:10.30681/252610104104 fatcat:fwk2j3uxcjaizf6ftgjgjp7zku