Educação em saúde e o portador de doença crônica: implicações com as redes sociais

Maria De Lourdes Denardin Budó, Fernanda Carlise Mattioni, Fernanda Machado da Silva, Maria Denise Schimith
2009 Ciência Cuidado e Saúde  
RESUMO Aborda-se, neste artigo, a educação em saúde voltada ao portador de doença crônica, contextualizando-a com a influência que as estruturas das redes sociais exercem sobre as pessoas. Para tanto, tem-se como objetivo fazer uma reflexão sobre a educação em saúde relacionada com as doenças crônicas e sua implicação com as redes sociais, procurando-se mostrar a importância de uma educação que busque articular o saber popular e o saber científico como saberes complementares. A reflexão aqui
more » ... A reflexão aqui construída é produto das discussões acerca da temática realizadas no grupo de pesquisa das autoras entre estudantes da graduação e da pós-graduação. As redes sociais influenciam na construção e percepção do processo saúde-doença. Defende-se que a educação em saúde, como prática social, busque o desenvolvimento da autonomia e da corresponsabilização dos sujeitos e grupos sociais no cuidado com sua saúde. Defende-se também que os profissionais de saúde reconheçam e congreguem os diferentes saberes, possibilitando a efetividade das ações. Considera-se, ainda, a complexidade da promoção de decisões autônomas, pois abarca as relações dos indivíduos com seu meio, isto é, com as redes sociais em que estão inseridos. Palavras-chave: Educação em saúde. Apoio social. Doença crônica. Endereço para correspondência:
doi:10.4025/cienccuidsaude.v8i0.9741 fatcat:orqrz3pndrh7pnknk3flggxoc4