Ironia em moto perpétuo: Eça de Queirós e as cenas portuguesas

Alana De Oliveira Freitas El Fahl, Juliana Rodrigues Salles
2019 Revista Légua & Meia  
Eça de Queirós é um dos escritores que mais conseguiram realizar o retrato fiel da sociedade em que estava inserido: o Portugal da segunda metade do século XIX. Boa parte de sua obra representou a decadência de sua pátria e os vícios sociais mais predominantes. Nesse artigo é analisado o recurso da ironia, habilmente utilizado pelo escritor para tratar com sarcasmo, sátira e pessimismo os trágicos temas em dois dos seus principais romances: O crime do padre Amaro e O primo Basílio, reiterando
more » ... sílio, reiterando que suas questões vão muito além de histórias de amor com trágicos desenlaces, são obras que abarcam questões mais abrangentes e complexas do que o romance, mas que a escrita de Eça de Queirós revela apenas aos olhares mais atentos.
doi:10.13102/lm.v10i1.3650 fatcat:l7byuoc37jgvxafepvcvn46exm