Capitalismo e educação: novas conformações na passagem para o século XXI

Hiran Roedel, Isa Ferreira Martins
2018 Espaço e Economia  
Introdução 2 Este artigo tem como proposta analisar o deslocamento do princípio norteador da educação superior no Brasil na passagem para o século XXI. Partimos do pressuposto de que vivemos uma reordenação e reconfiguração de suas relações manifestadas a partir do estabelecimento da hegemonia capitalista de orientação neoliberal em fins do século passado. 3 Nessa perspectiva, admitimos, de antemão, que o capital exerce o poder de condicionar e estabelecer o conjunto das relações sociais. Ou
more » ... ções sociais. Ou seja, o poder de condicionar e articular essas relações no âmbito da economia, da cultura, da política e da ideologia se encontra submetidas à lógica do capital. É ele quem as conforma para moldá-las e transformá-las permanentemente. 4 Ao admitir esse princípio de totalidade do capital, podemos aceitar que este interpenetra todas as demais formas de relações, tencionando-as e conformando-as na perspectiva de submetê-las à lógica do valor 1 , dado ser este (o valor) uma forma específica e estruturante do capitalismo. Sendo assim, as mudanças por ele processadas no método de produção, favorecidas pela introdução de novas tecnologias e/ou novas formas de organização, Capitalismo e educação: novas conformações na passagem para o século XXI Espaço e Economia, 13 | 2018 12 Contudo, para estabelecermos parâmetros comparativos, se mostra necessário, também, observar quais os princípios que orientaram a organização e implantação da universidade no Brasil. Para isso, apontaremos suas linhas mestras a partir dos anos de 1930, objetivando estipular, justamente, o quadro comparativo. 13 Iniciaremos nossa discussão sobre o capitalismo no século XX e suas reconfigurações na passagem para o século XXI, pois entendemos ser necessário uma breve caracterização de sua forma dominante de organização ao longo desse século, como pressuposto de identificarmos os pontos de mudanças e os de permanência, no que diz respeito às relações de produção. Capitalismo e educação: novas conformações na passagem para o século XXI Espaço e Economia, 13 | 2018 Capitalismo e educação: novas conformações na passagem para o século XXI Espaço e Economia, 13 | 2018 Crescimento das matrículas de ensino superior por dependência administrativa: 2000 -2008. Fonte: MEC, Sinopse estatística do ensino superior. 113 Quando comparado com alguns países da América Latina, apenas para efeito de panorama, o percentual de alunos matriculados em Instituições de Ensino Superior (IES) públicas, em 2002, era: Argentina (87%), Chile (31,5%), México (66,3%) e Uruguai (86,2%) (NUNES/MARTIGNONI/RIBEIRO, 2004, p. 4). Observa-se que apenas o Chile, o principal laboratório do neoliberalismo no continente, se equipara ao Brasil no que se refere ao percentual de matrículas em IES públicas. Capitalismo e educação: novas conformações na passagem para o século XXI Espaço e Economia, 13 | 2018 Capitalismo e educação: novas conformações na passagem para o século XXI Espaço e Economia, 13 | 2018 ÍNDICE Mots-clés: capitalisme, enseignement, théorie de la valeur, néolibéralisme.
doi:10.4000/espacoeconomia.4732 fatcat:paion3yy35gjfdsshu7wmwf3ry