Contaminação de Uniformes Privativos Utilizados por Profissionais que Atuam nas Unidades de Terapia Intensiva

Bruno Dos Santos Valadares, Railane Monteiro Barbosa, Raquel Aguiar Vieira Teixeira, Rodrigo Alves De Oliveira, Geórgia Miranda Tomich
2017 Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção  
Os uniformes utilizados para o acesso as Unidades de Terapia Intensiva (UTI) podem conter bactérias resistentes a diferentes drogas, devido isso é de grande importância verificar se estes estão carreando micro-organismos possivelmente patogênicos aos pacientes e demais profissionais que trabalham nestas unidades. O estudo objetivou identificar, por meio da análise microbiológica, todos os micro-organismos presentes nos uniformes privativos de profissionais que atuam nas UTI, realizar uma
more » ... realizar uma análise comparativa de crescimento bacteriano nas amostras coletadas no início e fim de trabalho e verificar o perfil de sensibilidade das amostras positivas para Staphylococcus aureus. Foram coletadas amostras antes e após a jornada de trabalho, depois das análises microbiológicas foi possível observar um aumento no número de colônias de 154% quando comparada a colonização das amostras iniciais com as amostras finais, dentre os micro-organismos encontrados, predominou os Staphylococcus coagulase negativo (72,8%) seguido por Staphylococcus aureus (38,4%). Estes últimos apresentaram considerável resistência a alguns antimicrobianos específicos utilizados para tratamento. Concluiu-se que os uniformes privativos continham um número significativo de micro-organismos, podendo estes consistirem um possível veículo para contaminações cruzadas.
doi:10.17058/reci.v7i1.7380 fatcat:4veamxw3rngqjbqdpm5hh7epwa