Abordagens de tradução poética para Safo Fr. 31

C. Leonardo B. Antunes
2014 Revista letras  
Neste artigo, apresento algumas traduções poéticas e recriações do fragmento 31 de Safo (desde a versão de Catulo até minha própria recriação da recriação de Byron para os poemas de Safo e Catulo combinados) num empenho de analisar tanto o resultado prático de diversos posicionamentos distintos sobre métrica quanto a extensão da liberdade do tradutor em sua tarefa e da possibilidade de diálogo entre traduções e texto original.
doi:10.5380/rel.v89i1.35148 fatcat:le7qdp4odrhjjayuyyhvkcr7vq