Eficácia de um dentifrício sem flúor no controle de Streptococcus mutans in vitro

Bruna Ackermann Schardong, Carolina Ivi Cioba Bertuol, Luisa Weber Mercado, Sandra Liana Henz
2018 Revista da Faculdade de Odontologia (Universidade de Passo Fundo)  
Objetivo: avaliar a eficácia de um dentifrício, que contém em sua composição extratos vegetais e xilitol para inibição de Streptococcus mutans (UA159). Materiais e método: para verificação da atividade antimicrobiana, foram realizados ensaios in vitro de difusão de ágar, baseados na metodologia da norma M2A8 Anvisa. O estudo foi feito utilizando inóculo de 108 UFC/mL da cepa de S. mutans. O princípio básico foi a difusão de uma solução de dentifrício na superfície do ágar a partir de um disco
more » ... artir de um disco impregnado. O ensaio foi realizado utilizando como controle negativo água deionizada estéril e como controle positivo clorexidina 0,12%, e foram comparados aos dentifrícios Orgânico Natural® e Colgate Total 12®. O resultado foi analisado a partir da medição dos halos de inibição (mm). Resultados: a clorexidina 0,12% teve maior halo de inibição (21,08 ± 1,02), seguida do dentifrício Orgânico Natural® (11,33 ± 4,35) e do dentifrício Colgate Total 12 (3,93 ± 4,67) P<0,05. Conclusão: a inibição da cepa de S. mutans evidenciada neste ensaio in vitro demonstra o potencial antimicrobiano do dentifrício Orgânico Natural®, mesmo como um possível auxiliar no controle do biofilme dental cariogênico.
doi:10.5335/rfo.v23i3.8430 fatcat:5w7fnznxure5zppgryfscgse3e