Medium/forma nas teorias alemãs das mídias: exterioridade, a priori tecnológico-medial, corporalidade, presença e Kulturtechnik

Marcio Telles
2016 Verso e Reverso  
Este é um artigo de acesso aberto, licenciado por Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC-BY 4.0), sendo permitidas reprodução, adaptação e distribuição desde que o autor e a fonte originais sejam creditados. Medium /forma nas teorias alemãs das mídias: exterioridade, a priori tecnológico-medial, corporalidade, presença e Kulturtechnik 1 Medium/form in German media theory: Externality, technological-medial a priori, corporality, presence and Kulturtechnik Marcio Telles Universidade
more » ... les Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Rua Ramiro Barcelos, 2705, Santana, 90035-007, Porto Alegre, RS, Brasil. marcio.telles@ufrgs.br Resumo. Partindo da distinção medium/forma, pretendo demonstrar que este é um axioma chave para as ditas "teorias alemãs da mídia" e seus teóricos, como Kittler, Gumbrecht e outros. É a partir dela que decorrem os demais conceitos que caracterizam a abordagem: exterioridade, a priori tecnológico-medial, corporalidade, presença e técnicas de cultivo. A proposta é torcer as teorias germânicas sobre elas mesmas: se uma dada materialidade (nesse caso, textual) é uma ferramenta heurística que torna presente um medium, minha proposta é tratar as teorias germânicas como sonda exploratória que faz emergir uma epistemologia e um estado da arte teórico-crítico, assim produzindo um tipo de subjetividade acadêmica. Palavras-chave: epistemologia da comunicação, estudos de mídia, teorias de mídia alemãs, materialidades, arqueologia das mídias. Abstract. Starting from the medium/form distinction, I expect to demonstrate that this is a key feature of German media theory and its main authors, like Kittler, Gumbrecht and others. From that distinction, other concepts that characterize the German approach are developed: externality, technological-medial a priori, corporality, presence and cultural techniques. My proposal is to turn German media theory upside down: if a given materiality is a heuristic tool that expresses a medium, my proposal is to treat German media theory as an exploratory probe that brings out a certain epistemology with theoretical tools, thus producing a specific kind of academic subjectivity.
doi:10.4013/ver.2017.31.78.01 fatcat:prayq7mrzragrgqfrmzwcx7vpm