O uso das redes técnicas para a gestão de resíduos sólidos

Fabiana Alves Fiore, Emília Wanda Rutkowski
2017 Nature and Conservation  
Os dados públicos de gerenciamento dos resíduos sólidos no território brasileiro demonstram que a expectativa de maior controle das atividades, a partir da publicação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, ainda não foi atendida. A ausência de uma cultura de planejamento e, consequentemente, de disponibilidade de recursos, são possíveis causas da inexistência da gestão integrada e compartilhada de resíduos sólidos, determinada pelo referido instrumento legal. Para garantir a visão sistêmica
more » ... a visão sistêmica na gestão integral dos resíduos gerados nos territórios, respeitando às diversidades e potencializando o controle social, faz-se necessário o uso de novas abordagens e estratégias para o planejamento e controle das ações. Nesta perspectiva, o presente artigo objetiva discutir as redes técnicas como um instrumento para a viabilização da gestão integrada e compartilhada de resíduos sólidos. A identificação e qualificação dos agentes sociais, dos fixos e fluxos da rede técnica real, e o reconhecimento da rede técnica proposta pelo arcabouço legal em cada território são camadas que, quando sobrepostos, levam à determinação da rede técnica ideal que realça as especificidades do território e cuja gestão se dá por e para os agentes sociais que as mobilizam. Uma vez que cada rede técnica pode ser utilizada separadamente e em diferentes escalas territoriais, seus limites de utilização serão determinados exclusivamente pelos escopos definidos pelos tomadores de decisão.
doi:10.6008/spc2318-2881.2017.001.0004 fatcat:6idyo3fe4ncfrbqy5gr6nvmt2q