INDETERMINAÇÃO DO MENTAL NO MONISMO ANÔMALO E PARTICULARISMO NA AGÊNCIA

André Klaudat
2009 Philósophos : Revista de Filosofia  
Resumo: O Monismo Anômalo é caracterizado por duas teses fundamentais: (1) que o mental é indeterminado (anômalo); e (2) que racionalizações são explicações causais, mais especificamente, que elas são de um tipo que depende da identificação de particulares mentais -eventos -que têm eficácia causal. Este texto critica a tese da indeterminação de um modo limitado, somente na medida em que ela está baseada na concepção das racionalizações como dependendo de uma específica metafísica da ação: o
more » ... sica da ação: o particularismo. Eu procurarei mostrar que a explicação das ações em termos da explicação da ocorrência de particulares é equivocada. Positivamente, proporei que o agente é o causador, não de suas ações, mas dos resultados de suas ações. Consequentemente, as a-PHILÓSOPHOS 12 (2) : 33-54, jul./dez. 2007 33
doi:10.5216/phi.v12i2.3377 fatcat:cszx3qjisnfwzepyuzyptst3ee