Avaliação de tubo valvulado de pericárdio bovino em um modelo experimental animal

José Luiz Verde dos Santos, Domingo M Braile, Marcelo José F Soares, Walter Rade, Marcos Antônio Rossi, Rubens Thevenard, Dorotéia R. Silva Souza
1990 Brazilian Journal of Cardiovascular Surgery  
RBCCV 44205-103 SANTOS, J. L. v.; BRAILE, D. M.; SOARES, M. J. F.; RADE, W.; ROSSI, M. A.; THEVENARD, R. ; SOUZA, D. R. S. -Avaliação de tubo valvulado de pericárdio bovino em um modelo animal. Rev. Bras. Cir. CarrJíovasr.., 5(1) : 16-25, 1990. RESUMO: Doenças congênitas, como a atresia pulmonar e a tétrade de Fallot, entre outras, têm sido corrigidas com o uso de condutos extracardfacos. Existe uma variedade de condutos, valvulados ou não, que possibilita o acesso do fluxo sangülneo do
more » ... angülneo do ventrfculo direito à circulação pulmonar. Contudo, os tubos plásticos com válvulas biológicas ou metálicas apresentam problemas de degeneração e obstrução da prótese e peeling do tubo, além do alto custo. A experiência adquirida com o pericárdio bovino tratado, rnostrando-se impermeável e de fácil sutura, possibilitou a confecção de tubos valvulados que, neste estudo, foram avaliados quanto a obstrução, calcificação e dilatação. A utilização de um modelo experimental animal permitiu a avaliação periódica detalhada por ecodoppIercardiografia e cateterismo durante um, três e seis meses de evolução. As peças recuperadas foram estudadas por microscopia óptica e raios X, com a análise de diversas regiões da bioprótese. O exame macroscópico mostrou o pericárdio dos tubos preservados com sinais de pseudo-endotelização, e a maioria das válvulas com calcificação moderada, mas ainda com boa função. São apresentados e discutidos a técnica operatória empregada sem circulação extracorpórea e os resuHados com o seguimento de cinco animais (cameiros), durante seis meses. Os autores concluem que o enxerto tubular valvulado de pericárdio bovino mostrou bons resuHados na via de saida do ventrfculo direito, permitindo prever um resuHado satisfatório quando empregado em seres humanos, pela conhecida relação de degeneração acelerada das próteses biológicas no modelo experimental estudado, muitas vezes maior que no homem.
doi:10.1590/s0102-76381990000100003 fatcat:mty74xjz75cwffzkitbmjjkcem