FATORES EXPLICATIVOS DAS POLÍTICAS CONTÁBEIS DE PROPRIEDADE PARA INVESTIMENTO E HEDGE ACCOUNTING DE EMPRESAS LISTADAS NA BM&FBOVESPA

Cleston Santos, Ricardo Floriani, Roberto Klann
2018 Gestão & Regionalidade  
Endereço dos autores: The study of accounting politics has the Watts and Zimmerman's (1979) study as reference and the main objective of Positive Accounting Theory is to provide explanations to accounting politics adopted by firms (WATTS, 1992; CABELLO, 2012) . This article has the objective to highlight the explaining factors of the accounting policies of investment properties and hedge accounting adopted by firms listed at BM&FBOVESPA. Though we had not find support to explaining factors of
more » ... aining factors of investment properties politics, we evidence that politics of hedge accounting found explanation on analyzed explain factors. The study is justified on search of determinants of accounting politics choice used to open capital Brazilian firms and on provision of specific explanations to founded patterns. This study is justified as a way to find determinant of systematic patterns on accounting choices used by open capital Brazilian firms and to provide specific explanations for founded patterns. Methodologically, this study is characterized as descriptive, using documental analysis and quantitative approach during the period of 2010 to 2016. To answer the research question was used logistic regression. The results allow us to verify that the accounting policy: property to investment hasn't been related to analyzed variables. In relation to Hedge Accounting, we verified that the variables: size of the firm and audited by big four can be considered as determinant factors to its using at BM&FBOVESPA firms that compose the sample of this search. ABSTRACT O estudo das políticas contábeis tem como referência o trabalho de Watts e Zimmerman (1979) e a principal finalidade da teoria positiva da contabilidade é prover explicações para as políticas contábeis adotadas pelas empresas (WATTS, 1992; CABELLO, 2012). O presente artigo tem por objetivo evidenciar os fatores explicativos das políticas contábeis de propriedade para investimento e hedge accounting utilizadas por empresas listadas na BM&F BOVESPA. Embora não se tenha encontrado suporte para os fatores explicativos das políticas de propriedade para investimento, evidencia-se que as políticas de hedge accounting encontram explicação nos fatores explicativos analisados. O estudo se justifica na busca dos determinantes das escolhas de políticas contábeis utilizadas por empresas brasileiras de capital aberto e na provisão de explicações específicas para os padrões encontrados. Metodologicamente, o estudo caracteriza-se como descritivo, realizado por meio de análise documental e abordagem quantitativa no período de 2010 a 2016. Para responder à questão de pesquisa foi utilizada a técnica estatística de regressão logística. Nos resultados encontrados, verificou-se que a política contábil Propriedade para Investimento não se apresentou relacionada com as variáveis analisadas. Em relação à política contábil Hedge Accounting, verificou-se que as variáveis: tamanho da empresa e auditadas por big four podem ser considerados como fatores determinantes para a sua utilização nas empresas da BM&F Bovespa que compõem a amostra da pesquisa. Palavras-chave: Políticas contábeis. Propriedade para investimento. Hedge accounting.
doi:10.13037/gr.vol34n102.4340 fatcat:smtdrdjt3beohf43byehuw4z3a